O que é Oração e Como Orar a Deus de Maneira Eficaz?

o que é oração
O que é Oração?

Decidi fazer este estudo bíblico sobre oração, porque há muitas perguntas na Internet sobre o que é a oração?, e Como orar a Deus de maneira eficaz?. Por esse motivo, responderemos a todas essas perguntas de acordo com o que a Palavra de Deus diz. Lea tambien: O que é o Templo de Salomão?

O que a Bíblia diz sobre a Oração repetitiva?

Primeiro, deve ficar claro que “repetir não é orar”. O Senhor Jesus Cristo refere-se a este ato como palavras vã, que Deus não ouve (Mt 6:7-8). Porque não faz sentido dirigir-se ao Deus Todo-Poderoso repetindo algo lido ou memorizado.

E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que, por muito falarem, serão ouvidos. 8 Não vos assemelheis, pois, a eles, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário antes de vós lho pedirdes (Mateus 6:7-8).

A oração é uma ação sincera e voluntária de comunicação com Deus. Portanto, o expressamos com nossas próprias palavras buscando o favor de Deus. A verdadeira oração que agrada a Deus é que é feita com reverência (Lc 11:2), com um coração contrito e humilhado que procura encontrá-lo da verdade (Jr 29:13).

Então, me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração (Jeremias 29:12-13).

O que é a Oração na Bíblia?

Oração é comunicação e intimidade com nosso Pai Celestial. Para buscar seu conselho (Êx 33:13; Sal 86:11), para um pedido (Juí 3:9; 2 Sa 22:7 ; Jr 15:15) ou para agradecer (Filip 4:6; Da 6:10; Col 3:17).

A oração é fonte de poder para o crente, como vemos na Bíblia, nosso maior exemplo, o Senhor Jesus, sempre buscou o rosto de Deus em oração muito cedo pela manhã e depois ficou mais forte com sua presença, curou-se doente, ressuscitou Morto e fez muitos milagres.

Como vemos, mesmo quando ora por Lázaro, ele agradece ao Pai pela ressurreição de Lázaro antes de ressuscitar, dizendo: “Pai, graças te dou, por me haveres ouvido” (Jo 11:41). Mostrando como a oração é acompanhada pela fé. Ele também ensina como, por meio da oração, venceu as tentações e até se fortaleceu no que seria o teste mais difícil (Lc 22:41-44), subir uma cruz para salvar a humanidade de todos os seus pecados, dando sua vida para resgatar outros (1 Pe 3:18; 1 João 3:16). Mesmo lá, sangrando e com unhas nas mãos, enquanto recebia escárnio, insultos e desprezo, ele orou pelo mesmo mundo que cuspia nele, espancava, humilhava e preferia salvar a vida de um ladrão e não o único homem justo que pisou nesta terra (Lc 23:34).

Como orar eficazmente a Deus?

Talvez você seja uma daquelas pessoas que diz: “Quero aprender a orar, mas não sei como começar”. Bem, a resposta é: “A Bíblia é a única ferramenta que nos ensina a aprender a orar a Deus de maneira eficaz”. Ao ler a Bíblia com frequência, podemos encontrar nossa orientação espiritual nas Escrituras (Sal 119:105). Porque lá encontramos muitos exemplos de orações que nos ensinam como pedir a Deus de acordo com sua vontade.

Hoje, muitas pessoas procuram ajuda em orações escritas para aprender a orar. Os primeiros discípulos nesta situação de ¿Como orar a Deus? Eles disseram a Jesus: “Senhor, ensina-nos a orar” (Lc 11:1).

Jesus Cristo, nosso maior exemplo, nos deu um modelo de oração, que não é para repetir, mas para nos ensinar a orar corretamente. E ele disse a eles:

E ele lhes disse: Quando orardes, dizei: Pai (Lc 11:2).

O Senhor Jesus nas orações registradas nos Evangelhos nos mostra que ele sempre se dirigiu a Deus como seu Pai (Mt 11:25, 26:39 Jo 11:41, 12:27-28, 17:1-2, Lc 23:4), ensinando-nos assim que podemos nos aproximar de Deus de uma maneira mais íntima. No antigo testamento, ninguém se atreveu a chamar Deus de “Pai”. Somente Cristo fez isso, o Unigênito das Escrituras. De tal maneira que agora nós, recebendo-o como nosso Senhor e crendo nele, somos adotados como filhos de Deus (Jo 1:12).

Santificado seja o teu nome (Lucas 11:2).

Santificar o nome de Deus é considerá-lo Santo, Sagrado, da mais alta estima e respeito. Como vemos repetidamente na Bíblia, os salmos nos ensinam como honrar e glorificar o nome do Senhor (Sal 33:41, 48:10, 71:22, 97:12).

Venha o teu Reino (Lucas 11:2).

Quando Jesus disse a frase “Venha o Teu Reino” aos discípulos, ele se referiu ao reino espiritual de Deus. Porque os judeus pensavam que o Messias restauraria o reino físico de Israel e os libertaria do jugo romano (Atos 1:6). O reino dos céus está entre os homens desde o dia em que o Filho de Deus se tornou um de nós, para morrer na cruz e nos reconciliar com Deus (Is 9:11, Lc 17:20-21, Mt 4:17). E será completado quando o mal for destruído e Ele estabelecer novos céus e terra (Ap 21:1).

Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano (Lucas 11:3).

Essa palavra nos faz reconhecer que Deus não é apenas nosso sustentador e provedor material (Mt 17:24-27; Lc 5:5-6), mas também espiritual (Jo 6:51; 1 Co 1:5). Mas, em particular, o Senhor Jesus sempre enfatizou a importância do alimento espiritual. “Trabalhai não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do Homem vos dará, porque a este o Pai, Deus, o selou” (Jo 6:27).

Perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a qualquer que nos deve (Lucas 11:4).

Nossa dívida com Deus era pecado, conforme expresso em Romanos 3:23 “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”. A Bíblia nos ensina que devemos também perdoar aqueles que nos ofendem, para que também sejamos perdoados por Deus (Mt 6:14-15). Ao perdoar as ofensas dos outros, Deus quer nos ensinar a purificar nossos corações de orgulho, raiva, ressentimento, ódio, ciúme, inveja e todo tipo de mal, o que acaba nos afetando. Um dos exemplos que encontramos na Bíblia é a oração de Jesus quando ele disse: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lc 23:34). Outro exemplo foi a oração de Estevão antes de morrer, quando disse: “Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu” (Atos 7:60).

E não nos conduzas em tentação, mas livra-nos do mal (Lucas 11:4).

Jesus não está sugerindo com essas palavras que Deus é quem nos leva à tentação. Simplesmente nos diz que pedimos para ser libertado de Satanás e de seus enganos. Todos os cristãos enfrentam tentações e muitos são devidos aos desejos da carne (Tiago 1:13-14). Às vezes acontece de maneira tão sutil que simplesmente não percebemos o que está acontecendo. Deus nos prometeu que Ele não permitirá que sejamos tentados mais do que podemos suportar (1 Cor 10:13). Mas temos que pedir que ele nos ajude a reconhecer a tentação e nos dê forças para enfrentá-la. Jesus em Mateus 26:41 nos ensina que a melhor maneira de enfrentar a tentação é a oração. “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação” (Mt 26:41).

Orar com nossas próprias palavras

Finalmente, você também pode orar com suas próprias palavras, dependendo da necessidade de cada pessoa. O Senhor Jesus nos deixou um modelo de oração, mas isso não o impede de derramar seu coração a Deus e expressar o que você sente. A Bíblia diz que o crente tem o Espírito de Deus que intercede por nós com gemidos que não podem ser proferidos, ajuda-nos na nossa fraqueza e orar con eficacia (Ro 8:26).

Lea tambien: O que é o Tabernáculo na Bíblia?

¿Você tem sido útil?
[Total: 7 Average: 5]

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *